top of page

"Brabas arrasa o Internacional: Uma Análise Detalhada da Vitória de 3x0 no Brasileiro Feminino"

A partida entre Corinthians e Internacional pela 4ª rodada do Brasileiro Feminino proporcionou um espetáculo emocionante de futebol, com as Brabas emergindo como vencedoras após uma exibição dominante e estratégica.


Desempenho no Primeiro Tempo:


O jogo começou com uma intensidade notável, com ambas as equipes buscando o ataque. O Corinthians mostrou uma ofensiva agressiva nos primeiros minutos, com Millene e Portilho criando oportunidades perigosas. Apesar do esforço do Internacional em equilibrar o jogo, a defesa do Corinthians permaneceu sólida, mantendo as adversárias fora de perigo.


Segundo Tempo e Consolidação da Vitória:


O Corinthians manteve sua postura ofensiva no segundo tempo, embora o Internacional tenha tentado pressionar inicialmente. Destaque para a entrada de Leticia Santos e Tamires, que proporcionaram mais qualidade ao ataque das Brabas.


Gols de Duda Sampaio, Yasmim e Vic Albuquerque:


O primeiro gol do Corinthians, marcado por Duda Sampaio, surgiu de uma jogada de equipe notável. Um passe preciso de Vic Albuquerque para Jaqueline resultou em um cruzamento na área, onde Duda Sampaio demonstrou oportunismo ao aproveitar o rebote e balançar as redes.

O segundo gol veio através de uma bela cobrança de falta de Yasmim, que encontrou o ângulo certo para vencer a goleira adversária, consolidando a vantagem das Brabas.

O terceiro gol, marcado por Vic Albuquerque, foi resultado de uma jogada de bola parada. Um escanteio batido por Tamires encontrou a cabeça de Vic, que não desperdiçou a oportunidade e ampliou a vantagem do Corinthians.


Desempenho Individual:


Goleira:

Kemelly (24): Apesar de algumas defesas fáceis, sua presença foi crucial para manter a segurança no gol. No entanto, sua necessidade de atendimento durante o jogo pode ser uma preocupação para a equipe técnica.


Defesa:

Belinha (6): Demonstrou consistência tanto na defesa quanto no apoio ao ataque, com exceção de um passe impreciso.

Leticia Santos (2): Entrou muito bem no segundo tempo, participou muito do ataque e roubou diversas bolas no campo de ataque.

Tarciane (3): Sólida e técnica, com exceção de um escorregão que causou certo susto.

Mariza (20): Contribuiu significativamente para a solidez defensiva, realizando coberturas eficazes e cortes precisos.

Yasmim (71): Além de sua atuação defensiva sólida, demonstrou habilidade em cobranças de falta, resultando em um gol crucial.


Meio-Campo:

Ju Ferreira (28): Apesar de uma boa marcação, sua tendência a deixar espaços para passes enfiados e contra-ataques pode ser explorada pelos adversários.

Yaya (8): Fez um tempo de ótima atuação com ataque e defesa.

Duda Sampaio (27): Embora não tenha se destacado muito com a bola, sua capacidade de posicionar-se corretamente resultou em um gol importante para o Corinthians.

Vic Albuquerque (17): Sua má posição em campo no início do jogo dificultou o ataque das Brabas, mas sua contribuição se tornou mais evidente quando avançou, resultando em assistências e um gol.


Ataque:

Jaqueline (30): Após uma inversão de posição com Portilho, teve boas oportunidades, mas sua eficiência ao longo do jogo foi questionável.

Gabi Portilho (18): Iniciou com grande presença no ataque, mas seu desempenho diminuiu devido ao cansaço, apesar de continuar sendo uma ameaça para a defesa adversária.

Millene (14): Teve poucas chances ainda no inicio da jogo e depois não foi acionada.

Tamires (37): Sua entrada proporcionou mais qualidade ao ataque das Brabas, resultando em assistências e uma pressão contínua sobre a defesa adversária.

Eudimilla (11): Entrou com fome de bola, teve oportunidade de marcar e criou boas chances para as companheiras. Foi muito participativa no ataque.

Jheniffer (9): Assim como a Millene está com dificuldades de receber bolas para finalizar a gol.


Conclusão:


A vitória do Corinthians foi resultado de um desempenho coletivo sólido, combinado com momentos de brilhantismo individual. A equipe demonstrou versatilidade tática, capacidade de adaptação e um poder de ataque eficaz. No entanto, alguns pontos, como a má posição inicial de Vic Albuquerque e a tendência de deixar espaços nas laterais, podem ser áreas de melhoria para futuras partidas. Com um início de temporada perfeito e o melhor ataque do campeonato, o Corinthians continua sua trajetória rumo a mais um título do Brasileiro Feminino.

Posts recentes

Ver tudo

Kommentare


bottom of page