top of page

"Corinthians Supera Adversidades e Conquista Vitória Apertada em Condições Extremas"

No sábado, 18 de maio, às 11h, no estádio Alfredo Schuring, mais conhecido como "Fazendinha", as Brabas do Corinthians enfrentaram o Real Brasília pela 11ª rodada do Campeonato Brasileiro Feminino. Sob um calor extremo e em um horário pouco favorável para a prática esportiva, as condições adversas afetaram a qualidade do jogo, exigindo muito mais das atletas em termos de resistência e estratégia. Apesar disso, o Corinthians conseguiu vencer por 1x0 em uma partida marcada pela intensidade e pela inteligência tática da equipe corintiana, mostrando sua capacidade de superar até mesmo os desafios climáticos.

O primeiro tempo começou com o Real Brasília pressionando a saída de bola do Corinthians, mas as Brabas, com calma e inteligência, conseguiram empurrar as adversárias para o campo de defesa, criando as primeiras oportunidades de perigo. Nos primeiros dez minutos, o Corinthians trocava passes procurando espaços, mas encontrava uma defesa bem postada do Real Brasília.

Entre os 10 e 25 minutos, a dificuldade de chegar próximo ao gol adversário era evidente, mas a defesa corintiana também mostrava sua eficiência, impedindo qualquer avanço significativo das adversárias. Aos 25 minutos, as Brabas começaram a jogar melhor, com toques precisos e jogadas bem trabalhadas, mas ainda faltava capricho na finalização. A partir dos 30 minutos, o Real Brasília tentou avançar mais, mas o Corinthians aproveitou os espaços deixados e conseguiu chegar com perigo ao gol adversário, exigindo boas defesas da goleira Dida.

Nos minutos finais do primeiro tempo, o Real Brasília subiu suas linhas, aumentando a posse de bola e criando oportunidades, mas sem grande perigo. O ponto crítico aconteceu aos 48 minutos, quando Erika foi expulsa após cometer uma falta, deixando o Corinthians com uma jogadora a menos para o restante da partida.

O primeiro tempo terminou sem gols, mas com uma boa avaliação do desempenho das jogadoras. O meio-campo do Corinthians participou ativamente, com destaque para Yaya, que dominou o setor. No ataque, Millene teve dificuldades para finalizar com força, possivelmente devido ao forte calor, que afetou ambas as equipes.

No segundo tempo, com uma jogadora a menos, o Corinthians precisou se desdobrar. O Real Brasília começou atacando e acertou uma bola na trave logo nos primeiros minutos, mas as Brabas responderam rapidamente, criando chances com Portilho e Mariza. A partir dos 10 minutos, mesmo com uma a menos, o Corinthians manteve a posse de bola, mas o Real Brasília começou a se impor.

Aos 22 minutos, Lucas Piccinato fez mudanças importantes, substituindo Jaqueline e Tamires por Yasmim e Jheniffer. Mesmo com essas alterações, o Corinthians continuou pressionando, mas sem conseguir converter em gol. Aos 34 minutos, Yaya saiu exausta e foi substituída por Ju Ferreira, que entrou bem no jogo.

O momento decisivo veio aos 36 minutos, quando Vic Albuquerque marcou o gol da vitória, mostrando seu posicionamento ofensivo preciso. Após o gol, o Corinthians soube controlar a partida, mesmo com uma jogadora a menos, mantendo a posse de bola e reduzindo o ímpeto do Real Brasília. Nos minutos finais, Fernanda entrou no lugar de Vic Albuquerque para ajudar a segurar o resultado.

No final, as Brabas conseguiram segurar a vitória por 1x0, demonstrando uma grande capacidade de superação e uma excelente organização tática, mesmo em desvantagem numérica. Lucas Piccinato, o técnico do Corinthians, fez um ótimo trabalho ajustando a equipe e garantindo os três pontos.

A vitória solidificou o desempenho do Corinthians no campeonato, mostrando que, mesmo sob pressão e adversidades, a equipe consegue se manter firme e alcançar resultados positivos. As Brabas do Corinthians continuam mostrando porque são uma das forças do futebol feminino brasileiro.


Escalação e Avaliações:


1 Nicole - Fez boas defesas sem levar muito perigo no primeiro tempo. No segundo tempo, precisou fazer várias defesas e mostrou extrema segurança. Com mais experiência, pode melhorar ainda mais seu posicionamento.

16 Dani Arias - Esteve sempre muito pressionada, precisando marcar duas jogadoras no primeiro tempo. No segundo tempo, continuou jogando de forma segura e participou bastante, mostrando uma atuação consistente.

99 Erika - Fez um primeiro tempo positivo, mas foi expulsa aos 48 minutos após cometer uma falta.

20 Mariza - Jogou muito bem no primeiro tempo, especialmente quando as adversárias subiram mais. Manteve a segurança esperada também no segundo tempo, participando de forma efetiva.

21 Paulinha - No primeiro tempo, apoiou bastante o ataque, mas faltou ajudar na defesa. No segundo tempo, jogou na lateral, fez uma ótima atuação defensiva, embora tenha errado alguns passes.

8 Yaya - Senhora soberana do meio-campo no primeiro tempo, dominou as ações. No segundo tempo, correu muito, jogou bem e saiu aos 34 minutos cansada, mas mantendo sua alta performance.

27 Duda Sampaio - Jogou de forma segura e eficiente no primeiro tempo, embora tenha faltado finalizar a gol. No segundo tempo, manteve uma atuação constante e precisa, marcando bem e dando ótimos passes.

37 Tamires - Fez um bom primeiro tempo, mas precisava finalizar mais. No segundo tempo, teve uma atuação muito boa no ataque, jogando em dobro devido à desvantagem numérica.

30 Jaqueline - Fez boas jogadas no ataque no primeiro tempo e precisava ter finalizado mais vezes. No segundo tempo, continuou atacando bastante, mas faltou chutar a gol.

17 Vic Albuquerque - Participou bem no início do jogo, mas perdeu ritmo no primeiro tempo. No segundo tempo, marcou o gol da vitória com uma atuação discreta, mas mostrou bom posicionamento ofensivo.

14 Millene - Perdeu as principais chances de marcar o gol no primeiro tempo e não conseguiu se destacar no segundo tempo.


Substituições e Avaliações:

18 Gabi Portilho - Jogou de forma muito ofensiva no segundo tempo, criando várias jogadas perigosas.

71 Yasmim - Entrou aos 22 minutos do segundo tempo e fez seu papel de forma eficiente.

9 Jheniffer - Entrou aos 22 minutos do segundo tempo, não conseguiu participar de forma efetiva, mas foi importante taticamente.

28 Ju Ferreira - Entrou aos 34 minutos do segundo tempo, marcou bem e atacou bem, participando da jogada do gol.

22 Fernanda - Entrou no final do segundo tempo, apoiou as companheiras de forma positiva, apesar de não ter tido muitas oportunidades com a bola.

Técnico Lucas Piccinato - No primeiro tempo, tentou corrigir as falhas do meio-campo com três zagueiras, o que funcionou defensivamente, mas enfraqueceu o ataque. No segundo tempo, após a expulsão de Erika, fez ajustes táticos inteligentes e garantiu a vitória com uma estratégia bem executada.

Comments


bottom of page