top of page

"Desafios e Desequilíbrios: A Crítica Implacável ao Agendamento do Jogo e a Dominância do Corinthians sobre o Botafogo"

Botafogo 0x2 Corinthians

44% Posse de Bola 56%

Passes

295 Total de Passes 436

71% % de passes certos 79%

87 Passes errados 90

Ataque

6 Finalizações 18

4 para fora 4

0 no gol 10

0 Na trave 0

2 Bloqueadas 4

0 penaltis 0

4 Escanteios 8

3 Impedimentos 3

Defesa

12 total de defesas 1

20 Desarmes 12

Diciplina

11 Faltas Cometidas 7

2 cartões amarelos 1

0 cartões vermelhos 0


Desafios da Visibilidade do Futebol Feminino no Brasil


Não consegui assistir ao jogo das minhas amadas Brabas hoje apenas ouvi a transmissão excelente a equipe da Rádio Coringão e não fiquei avontade para descrever o jogo como eu percebi apenas pela audição, então fiz essa critica exclusivamente sobre as estatisticas que retirei do GloboEsporte.com mas, antes de falar cabe aquela reclamação mais que merecida.


A escolha de marcar o jogo entre Botafogo e Corinthians, pelo campeonato feminino, para uma segunda-feira às 16:30, reflete uma falta de consideração com o público e os esforços necessários para promover a modalidade. A divulgação e valorização do futebol feminino têm sido um desafio constante no Brasil, e decisões como essa só aumentam as barreiras para o crescimento do esporte.


Ao analisarmos as estatísticas do jogo, fica evidente que o Corinthians teve um domínio expressivo, não apenas em termos de posse de bola (56% contra 44%), mas também em termos de efetividade nas finalizações e precisão nos passes. Com 18 finalizações, sendo 10 no gol, e um total de 436 passes com impressionantes 79% de precisão, o Corinthians demonstrou sua superioridade em campo.


Enquanto isso, o Botafogo enfrentou dificuldades tanto no ataque quanto na defesa, com apenas 6 finalizações, nenhuma delas no gol, e um total de apenas 1 defesa ao longo da partida. Esses números refletem não apenas a qualidade técnica da equipe adversária, mas também a necessidade de investimentos e apoio para que clubes como o Botafogo possam competir em igualdade de condições.


Além disso, a disciplina em campo também merece destaque. Com 11 faltas cometidas e 2 cartões amarelos, o Botafogo enfrentou dificuldades para conter o ímpeto ofensivo do Corinthians, enquanto a equipe visitante mostrou um jogo mais controlado, cometendo apenas 7 faltas e recebendo 1 cartão amarelo.


Essas estatísticas revelam não apenas o desequilíbrio técnico entre as equipes, mas também os desafios enfrentados pelo futebol feminino no Brasil. É fundamental que as entidades responsáveis repensem suas estratégias de promoção e valorização do esporte, garantindo que jogos como esse recebam a atenção e o respeito que merecem.


O futebol feminino tem um potencial enorme de crescimento no Brasil, mas isso só será possível com investimentos consistentes, escolhas de programação mais adequadas e um compromisso real com a igualdade de oportunidades e visibilidade para as atletas.

Comments


bottom of page